sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

A Synaxe de Nossa Soberana, a Santíssima Mãe de Deus




A Synaxe da Mãe de Deus caracteriza-se, provavelmente, como a mais antiga das festas marianas (século V) e celebra Maria como "Paraíso espiritual do 'Segundo Adão', Templo da Divindade, Ponto que religa a Terra ao Céu, Escada por meio da qual Deus desce à Terra e o homem sobe ao Céu, a Mãe de Deus que se tornou mais venerada que os Querubins, os Serafins e todas as outras Potestades celestes; tendo abrigado o Cristo, seu seio tornou-se mais vasto do que o Céu", pois, a partir de então, ele tornou-se o Trono de Deus. Graças a Maria, o homem foi elevado a um posto mais alto que o dos Anjos e a glória da Divindade resplandeceu no corpo.

Diante de tal mistério, o espírito humano, enleado, prefere prosternar-se no silêncio e na fé, "pois, onde quer que seja, onde Deus quiser, a ordem da natureza perde a sua força e torna-se vencida". José, o Silencioso, iluminado pela estranha luz que brilhava nas trevas da gruta, contempla a Virgem Santíssima, tranqüila e radiante, sentada junto à Criança, que ela mesma envolvera em faixas e colocara no presépio.

Um novo modo de existência se abre para a natureza humana, porquanto Deus escolheu a virgindade para nascer corporalmente neste mundo, assim também, foi por meio da virgindade que Ele quis aparecer, nascer e crescer de forma espiritual, na alma de cada cristão que seguirá em sua vida o modelo da conduta da Mãe de Deus." "Maria, Tu, que maravilhosamente criaste o homem, mais maravilhosamente, ainda, restabeleceste a sua dignidade"

Segundo São Gregório o Teólogo
Discurso 38 sobre a Natividade

Nenhum comentário: