quarta-feira, 21 de outubro de 2009

As virtudes de Nossa Senhora


Profunda Humildade:
Na vida de Nossa Senhora:
Haverá alguém com mais motivo para aparecer do que Nossa Senhora ? Entretanto, a sua humildade se confunde ao próprio silêncio e escondi mento em todos os seus atos. Esta humildade, de querer apenas ser serva do Senhor esmaga a cabeça do demônio.

Maria Santíssima, nunca esqueceu que tudo nela era dom de Deus. Esperava em segredo, as incompreensões de São José. Guardava em seu coração as graças e favores divinos com que era agraciada por Deus. Ela oferecia ao Senhor os louvores que recebia. Ela se alegrava em servir ao próximo e a se colocava sempre em último lugar. Não teve medo de comparecer ao Calvário, onde foi reconhecida como a mãe de um condenado

Forma que devemos agir nesta virtude :
Mesmo sendo possuidor de múltiplas virtudes, o indivíduo deve pedir a graça sempre da humildade, para entender que as temos pela graça de Deus. Pois com nossos esforços só temos o pecado. Esta humildade significa modéstia, compostura, ausência de vaidade. Simplicidade na maneira de se apresentar. Comedimento na forma de referir-se a si próprio. A pessoa pode conhecer sua força e poder, e apesar disso, não precisa aparecer perante os outros. Devemos reprimir, os secretos impulsos e venenos do orgulho. Pense, você pode anular-se para resplandecer a glória de Deus.

Fé Viva:
Na vida de Nossa Senhora:
Foi pela sua fé que Maria foi proclamada bem-aventurada por sua prima Isabel. Na Paixão de Jesus, os discípulos foram tomados por dúvidas e somente a Virgem Maria se manteve firme na fé, diz Santo Alberto, o Grande. «A fé é um dom de Deus e, ao mesmo tempo, uma virtude».
Nossa Senhora: Viu Jesus no estábulo de Belém e acreditou que era o Filho de Deus; Viu-O nascer no tempo e acreditou que Ele é eterno; Viu-O finalmente maltratado, crucificado e creu que Ele realmente tinha todo poder. Maria reconhecia acima de si Deus, como único incapaz de se enganar ou nos enganar.

Forma que devemos agir nesta virtude :
Compreendamos que o homem não pode de si mesmo crer e confiar em Deus. Isto é: por si só. O homem, sem o auxílio divino nunca terá fé, porque a fé é um Dom de Deus.

Somente quem conhece Jesus conhece também o Pai. Por isso devemos ouvir a palavra de Jesus Cristo, que é o Evangelho, e nas nossas orações sempre meditar e pensar na sua vida, paixão, morte e ressurreição. Foi a Santa Igreja Católica que recebeu de Deus autoridade para nos ensinar tudo aquilo que Deus nos revelou. Devemos obedecer à Igreja, seguir seus mandamentos, doutrina, no catecismo e nas leituras. Devemos participar de encontros, ouvindo atentamente o palestrante, como também participar da Santa Missa atentos a homília do padre.

Obediência Cega
Na vida de Nossa Senhora:
O Cristo nos deu este mandamento: amarás o Senhor Deus de todo o teu coração e a teu próximo como a ti mesmo. Maria, Mãe dos patriarcas, cumpriu plenamente este duplo preceito.

Santo Irineu dizia que a Virgem Maria , tornou-se através de sua obediência, a origem da salvação, tanto para si mesma quanto para toda a raça humana.

Durante toda a vida Nossa Mãezinha respeitava e obedecia as autoridades, pois sabia que toda a autoridade vem de Deus.

Forma que devemos agir nesta virtude :
O Catecismo da Igreja Católica indica que a obediência é a livre submissão à palavra escutada, cuja verdade está garantida por Deus, que é a Verdade em si mesma.
Esforcemos-nos para obedecer a requisitos ou a proibições. A subordinação da vontade a uma autoridade, o acatamento de uma instrução, o cumprimento de um pedido o a abstenção de algo que é proibido, nos faz crescer. A figura da autoridade que merece obediência pode ser, uma pessoa ou uma comunidade, mas também uma idéia convincente ou uma doutrina. É verdade que o superior deve exercer sua autoridades, apenas como um servo de Deus, não contrariando seus princípios em mentira, roubo ou blasfêmias. Que rezemos pelos superiores.

04- Contínua Oração

Na vida de Nossa Senhora:
Nossa Senhora em suas aparições sempre nos exortou a respeito da oração. As coisas irão bem se reza e irão mal se não se reza.
Maria de Deus engrandeceu ao Senhor não só com palavras, mas com a alma. Ora em espírito e em verdade no encontro com sua prima. Minha alma glorifica ao Senhor. Esta foi uma das frases de Nossa Senhora. Mas havia um sentido. Ela experimentou a presença do Altíssimo em seu interior. Ela reconhecia, era grata e queria retribuir tudo ao seu Senhor .
Nas Bodas, além Dela demonstrar sua confiança na oração de pedido, fez com que os discípulos também acreditassem. Estes discípulos no cenáculo também recorreram à oração de Maria na vinda do Espírito Santo.

Forma que devemos agir nesta virtude :
A Continua Oração vai desde uma oração ordinária, pouco exigente, como: as jaculatórias, oração ao se acordar e ao dormir, ainda quando se está na mesa, mas deve se estender em vida. Entenda como um “espírito de oração”. É uma vida interior no exercício da presença de Deus.
Jesus, no Evangelho, diz-nos que devemos rezar sempre; o que significa estarmos como que revestidos do espírito de oração, tal como o hábito reveste o corpo.
Saibamos cumprir a vontade de Deus a cada momento e aproveitar o nosso tempo, lembrando-nos das palavras de São Paulo:
"Tudo quanto fizerdes, por palavra ou por obra, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai". (Cl 3,17).

05- Mortificação Universal

Na vida de Nossa Senhora:
Muitos recorrem às mortificações, como uma virtude, que faz reparar uma ofensa feita a Deus com o pecado. Contudo atos penitencias, podem ser praticados em favor de si ou dos outros. Maria Santíssima teve uma vida de sacrifícios por nossas culpas, para que tivéssemos a salvação. Suas primeiras penitencias, era cumprir fielmente os próprios deveres de Mãe de Deus, já que, fazer outras omitindo estas, seria secundário, ignorando o principal .

Nossa Mãe revela em Fátima:

«Muitas almas vão para o inferno, porque não tem quem se sacrifique e ore por elas»

Haverá mãe, que amou a seu filho, mais que Maria amou a Jesus? Era-lhe Jesus, Filho e Deus ao mesmo tempo, e Ela na força divina foi capaz de entregá-lo aos braços do Espírito.

A Imaculada Conceição no caminho do calvário teve de ouvir injúrias contra seu Amadíssimo Jesus. Que martírio lhe não causou a vista dos cravos, dos martelos, das cordas, dos instrumentos da morte do Filho!

Forma que devemos agir nesta virtude :
A mortificação é uma antiga prática cristã que consiste em realizar um sacrifício mental, que é interior, quando se refere ao sacrifício no âmbito da inteligência e da vontade. Ou pode ser físico, que é corporal pois se refere ao sacrifício dos sentidos. Ambas as finalidades por amor a Deus com o objetivo de se unir à paixão e à cruz de Jesus Cristo e assim, participar da Redenção. São João da Cruz sobre isto escreveu: «Jamais, se queres chegar a possuir a Cristo, o busque sem a cruz.»

É um meio de ajudar as pessoas a levar vidas virtuosas e santas.

É necessário fugir do excesso de conforto e prazeres e, na medida do possível, oferecer alguns sacrifícios a Deus, seja no comer, (renunciar de algum alimento que se tenha preferência ou simplesmente esperar alguns instantes para beber água quando se tem sede), nas diversões (televisão principal¬men¬te), nos desconfortos que a vida oferece (calor, trabalho, etc.), sabendo suportar os outros, tendo paciência em tudo.

É indispensável sorrir quando se está cansado, terminar uma tarefa no horário previsto, ter presente na cabeça problemas ou necessidades daquelas pessoas que nos são caras e não só os próprios.

06- Pureza Divina

Na vida de Nossa Senhora:
Esta preciosa virtude leva o homem até o céu, pela semelhança que ela dá com os anjos, e com o próprio Jesus Cristo. Dizei-me, então, o que significa a Assunção de Nossa Senhora.
O esplendor da Virgindade da Mãe de Deus, fez dela a criatura mais radiosa que se possa imaginar. O dogma de fé na Virgindade Perpétua na alma e no corpo de Maria Santíssima, envolve a concepção Virginal de Jesus por obra do Espírito Santo, assim como sua maternidade virginal.
Para resgatar o mundo, Cristo tomou o corpo isento do pecado original, de Maria de Nazaré. Constatamos que, a Virgem Santa fazia tanto questão de sua pureza, que Ela não queria consentir em ser Mãe de Deus antes que o anjo lhe tivesse assegurado que Ela não a perderia. Mas, tendo lhe dito o anjo que, tornando-se Mãe de Deus, bem longe de perder , seria ainda mais pura e mais agradável a Deus.
Na aparição de Fátima, Nossa Senhora disse que os pecados que mais mandam almas para o inferno, são os pecados impuros. Não que estes sejam os mais graves, mais os mais freqüentes. Não imaginemos Nossa Senhora como uma «santinha ingênua e alienada», que não conhece nada da vida.

Forma que devemos agir nesta virtude :
Os olhos são os espelhos da alma. Quem usa seus olhos para explorar o corpo do outro com malícia perde a pureza. Assim, coloque seus olhos em contemplar os olhos de Deus, por exemplo na Eucaristia, e receba a luz que santifica.
Os casados são chamados a uma castidade conjugal que é um dever de todos os esposos cristãos. Nem tudo que um casal pode fazer, convêm! Satanás, vem entrando no lar, sem ser visto, como nos contraceptivos, nos abortos depois levando ao divórcio

"A pílula anticoncepcional vem do Inferno, dizia Pe. Pio, e quem usa comete pecado mortal". E ainda: "Para todo bom casamento o número dos filhos é estabelecido por Deus e não pela vontade dos esposos", e ainda: "Quem está na estrada do divórcio, está na estrada no Inferno". Pior ainda para quem cometer o crime do aborto!!! Que abram bem os olhos os esposos cristãos! Profanar o sacramento do matrimônio nunca acontecerá sem castigos e maldições sobre as famílias. Se lembrem bem que com Deus não se brinca! (cf. Gl 6,7).

07- Ardente Caridade

Na vida de Nossa Senhora:
Não devemos amar nossas fraquezas, nossos pecados, mas sim aquilo que em nós manifesta a grandeza e a bondade de Deus.

É claro que só coisas boas, brotavam no coração de Nossa Senhora. Isto a fez a mais recheada na virtude da caridade. A vida da Rainha dos Anjos, já refletia esta dom. Ela se entregou ao serviço do templo, desde aproximadamente seus três anos, e nesta ocasião, já estava pronta e sem reserva. Ela amou em intensidade e duração a Deus, e por Ele, nunca deixou de amar os filhos que recebera na cruz. O amor por Deus e pela humanidade traspassou de tal modo sua alma, que não ficou parte alguma em seu ser que não tivesse se doado inteiramente à causa divina. Sua caridade chegou ao ponto, de nos do ar Jesus, seu Divino Filho.

Forma que devemos agir nesta virtude :
A Caridade é um sentimento, mas também uma ação de ajudar o próximo sem buscar qualquer tipo de recompensa. Amor ao próximo; bondade; benevolência; compaixão. Não deixa de ser, dar esmola, mas deve ir muito além da esmola material. Deve-se dar atenção a família. Diz respeito ao trato com as pessoas da comunidade.

A caridade é doar-se, assim como Maria se doou, assim como Jesus, enquanto homem, entregou-se aos algozes para que se cumprisse o plano de Redenção. Daí a caridade ser a essência do cristianismo e deve ser, portanto, a marca de todo católico.

08- Paciência Heróica
Na vida de Nossa Senhora:
Paciência é a virtude que se busca manter o controle emocional equilibrado, sem perder a calma, ao longo do tempo.

É certo pedir a intercessão a Rainha dos Mártires para obter a paciência, pois Ela viveu com a espada transpassada em seu coração, mas soube aceitar com paciência heróica este punhal em sua alma. Nossa Mãe soube suportar, com resignação e tranqüilidade, todos os incômodos, sofrimentos e dores permitidas por Deus, durante sua vida.

Muitos momentos estressastes, de fadiga e de angústia, Ela passou como prova de seu abandono em Deus. Na gravidez, em Belém, no Egito, no momento que havia perdido Cristo aos 12 anos...Vendo Jesus, na cruz com sede, todo ensangüentado. A tolerância, de Nossa Senhora é surpreendente. Ela nunca perdeu o respeito, mesmo para quem confessava não acreditar no seu Filho.

A Nossa Mãe, que é a Mãe da Igreja tem a capacidade de persistir, de aguardar em paz aquilo, que ainda não se tenha obtido, acreditando que irá conseguir, pela espera em Deus.

Forma que devemos agir nesta virtude :
Temos a capacidade de ouvir alguém, com calma, com atenção, sem ter pressa?
Ser paciente não é só ser educado, é saber agir com calma, liberto da ansiedade. A paciência também é uma caridade quando praticada nos relacionamentos interpessoais.

Quando você percebe que a impaciência vem chegando, você procura falar primeiro com Deus, ou com as pessoas envolvidas na situação? Numa crise de impaciência, você grita, ou faz o esforço de se calar?

As vezes é melhor sair, de perto do atrito, e de rezar bem devagar alguma oração, como por exemplo o Pai-Nosso ...seja feita a vossa vontade..., perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido...e já com a alma mais tranqüila, poderemos discernir o que nos convém fazer. Espere pelo dia seguinte, ou mais tempo ainda.

Devemos nos propor, firmemente não nos queixarmos da saúde, do calor ou do frio, do abafamento no ônibus lotado, do tempo que levamos sem comer nada...
Temos que renunciar, frases típicas, que são ditas pelos impacientes: “Você sempre faz isso!”, “De novo, mulher, já é a terceira vez que você...!”, “Outra vez!”, “Já estou cansado”.

O transito é campeão onde as pessoas perdem a paciência. Por isto evite, buzinar na rua quando alguém reduz a marcha do veículo e estaciona inopinadamente; nunca olhe para a cara do “agressor”, do motorista “barbeiro”. Continue serenamente o seu percurso sem ficar sabendo se era homem ou mulher, jovem ou velho: vai ver que é difícil ficar com raiva de uma sombra indefinida; e se, além disso, passada a primeira reação, se lembra de rezar ao Anjo da Guarda por ele/ela, para que se torne mais prudente, mais hábil .

09-Doçura Angélica
Na vida de Nossa Senhora:
Se a doçura não tivesse feito parte da vida de Nossa Senhora, não poderíamos invocá-la como Augusta Rainha dos Anjos. Ser angélico, é uma característica própria do anjo, por ser puríssimo e imaculado. Contudo, a Virgem Maria, enquanto criatura, também foi constituída de tais graças. Ela recebeu o poder e a missão de esmagar a cabeça de Satanás. Ela pode clamar as Legiões Celestes, que estão às Vossas ordens, para perseguirem e combaterem os demônios por toda a parte, precipitando-os no abismo.
A Mãe de Deus é para todos os homens a doçura. Com Ela e por Ela, não temos temor. Ela é nossa Mãe plena de doçura. Por isso São Luís de Montfort lembra que, se Jesus é nosso Redentor e nosso apoio, ela, por ser nossa mãe, será sempre nossa força. ( Vós sois, ó Virgem Mãe,. depois de Deus, o meu apoio).

Forma que devemos agir nesta virtude :
Entendamos a doçura é uma coragem sem violência, uma força sem dureza, um amor sem cólera. A doçura é antes de tudo uma paz, real ou desejada. É o contrário da guerra, da crueldade, da brutalidade, da agressividade, da violência… Mesmo havendo angústia e sofrimento, pode haver doçura. , mas sempre desprovida de ódio, de dureza, de insensibilidade…
Devemos então, por doçura, pregar a não violência. Entretanto, lembre-se..."Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares". (Ef 6,12)

Autoria: Mara Maria
Fundadora da Fraternidade Discípulos da Mãe de Deus

Um comentário:

Anônimo disse...

Nossa... realmente maravilhosa a matéria. A forma como foi escrita faz-nos querer viver cada uma das virtudes de nossa mãe. Espero que cada coração que por aqui passar possa se entregar verdadeiramente aos braços de Maria e deseje com todas as suas forças seguir este exemplo.

Kelly Souza
Porto Nacional- To