domingo, 10 de outubro de 2010

Maria conforme o calendário litúrgico




O Concílio Vaticano II exortou os filhos da Igreja ao culto da Virgem Santíssima, um culto que deve ser essencialmente litúrgico (Lumen Gentium, 67), quer dizer, associado à celebração das festas litúrgicas.

O Concílio Vaticano II lembrou que, ao celebrar o ciclo anual do Senhor, a Igreja, celebra Maria. Maria está, pois, inicialmente associada às festas do Senhor e as festas de Nossa Senhora são, igualmente, agregadas ao Senhor a quem Maria está unida com laços indissolúveis. (Vaticano II, Constituição sobre a liturgia § 103)

As diferentes festas marianas possuem 4 graus de importância:

1. Solenidade,

2. Festas,

3. Memórias (memórias obrigatórias / memórias facultativas),

4. Festas locais.

Em 1974, o Papa Paulo VI renovou o calendário das festas da Virgem Maria, por meio da sua exortação apostólica, Marialis cultus.

Maria está associada às festas do Senhor

Na celebração anual dos Mistérios de Cristo, a Santa Igreja venera, com intenso amor, a bem-aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus, o mais excelso fruto da redenção, aquela que está unida a seu Filho na obra salutar por laços indissolúveis. (Vaticano II, Constituição sobre a santa liturgia)

O Tríduo Pascal
Natividade do Senhor
Epifania
Ascensão
Pentecostes
Domingo do Advento, da Quaresma e de Páscoa
Quarta-feira de Cinzas
O domingo
Solenidades e festas de Maria.

8 de setembro: Natividade da Virgem Maria: Festa
8 de dezembro: Imaculada Conceição: Solenidade
1º de janeiro: Santa Mãe de Deus: Solenidade
2 de fevereiro: Apresentação do Senhor: Festa
25 de março: Anunciação: Solenidade
Sábado, após o quarto domingo de Páscoa: Santa Maria, consoladora dos aflitos, principal padroeira de Luxemburgo (Luxemburgo: Solenidade)
31 de maio: Visitação da Virgem Maria: festa
Sant´Ana (Canadá): Festa
15 de agosto: Assunção: Solenidade
31 de agosto: Santíssima Virgem Maria Medianeira (na Bélgica). Na África do Norte, data celebrada como solenidade.
Memórias de Maria

Aos sábados: quando não se comemora uma solenidade, festa ou memória obrigatória, neste dia da semana, exalta-se a memória de Nossa Senhora.
Memórias ligadas a antigos relatos apócrifos, relatos que não possuem valor histórico, possuindo, entretanto, valor espiritual:
21 de novembro: Apresentação de Maria, no templo
26 de julho: Sant´Ana e São Joaquim
Memórias ligadas às aparições da Virgem Maria
11 de fevereiro (Nossa Senhora de Lourdes),
13 de maio (Nossa Senhora de Fátima),
12 de dezembro: (Nossa Senhora de Guadalupe)
27 de dezembro (rua du Bac)
Memórias ligadas à história da Igreja:
Após o Concílio de Éfeso (431), deseja-se honrar Maria como a Mãe da humanidade do Filho de Deus, Mãe de Deus. A Ela é dedicada a Basílica de Santa Maria Maior. Em seguida, cria-se a sua festa, consagrando-lhe o dia 5 de agosto.
O cisma de Avignon (1378), leva o Bispo de Praga, Bispo Jenstein, a introduzir a festa da Visitação.
O movimento herético de Huss provoca o sínodo de Colônia (1423) e suscita, em seguida, a festa de Nossa Senhora das Dores.

Memórias diocesanas, festas locais

Estas são inúmeras e marcam um acontecimento notável, numa diocese (fundação de um santuário após uma aparição ou revelações particulares, peregrinação regional etc.) ou um acontecimento importante para uma ordem religiosa.

Nesta categoria, destacam-se: Nossa Senhora da Salette (celebrada no dia 19 de setembro), Nossa Senhora de Banneux, Nossa Senhora de Beauraing, as aparições de Betânia, Nossa Senhora de Todos os Povos (Amsterdam), Nossa Senhora da Ilha Bouchard etc.

F.Breynaert
Fonte: Marie de Nazareth

Nenhum comentário: