quarta-feira, 4 de maio de 2011

MAIO, MÊS DE MARIA.



“Neste mês de Maria,
Tão lindo mês de flores,
Queremos de Maria
Celebrar os louvores”

Assim cantavam as crianças, na sua pureza quase angelical, nas noites frias de maio, coroando a imagem da Virgem Maria, como a coroou seu Filho no Céu, na festa da Assunção.

Os tempos e os costumes mudaram e, com eles, também nós. Já não ouvimos ressoar aquela melodia, aquelas vozes e a coreografia que lembravam a corte celeste com seus anjos louvando e reverenciando a Mãe de Deus.

Passamos por um “desenvolvimento” científico e tecnológico em decorrência do qual as pessoas ficaram praticamente incapazes de acompanhar e, sobretudo, de analisar, contemplar e elevar as suas mentes ao desejo dos bens celestes.

A filosofia e a teologia se confundem no julgamento do que surge e que penetra profundamente em nossas vidas. Inquietos, questionadores e independentes buscamos, neste desenvolver natural da nossa condição humana, embora cheia de acidentes, encontrar satisfazer os desejos de felicidade.

Ora, a verdadeira e autêntica felicidade terrena só é possível ser alcançada se procurarmos, em primeiro lugar, que se realize já aqui na terra o Reino de Deus. Aí tudo o mais nos será dado, por acréscimo. E isto nos virá pelas mãos de Maria Santíssima, como é certo que, no mistério da redenção, quando o Pai Celeste quis dela o assentimento, o “sim”, pelo qual se tornou Co-Redentora –“Eis a serva do Senhor. Faça-se em mim a tua vontade”, antecipando, em segundos, no tempo, o Filho de Deus que ao entrar no mundo disse: “eis que venho, ó Deus, para fazer a tua vontade.”

Fonte:Associação Devotos de Fatima.

Nenhum comentário: