terça-feira, 20 de setembro de 2011

Quem foram os Apostolos


Tiago Menor
Também conhecido como Saint James, the less
Tiago é chamado de o Jovem ou o Justo, nome dado a ele na lista dos discípulos feita por Mateus, Marcos e Lucas e ainda mencionado nos Atos dos Apóstolos.
Ele era filho de Alfeu e de Maria, uma prima de da Virgem Maria, era conhecido como "o menor" apenas para distingui-lo de Tiago, "o maior" (irmão de João) que era mais velho e bem mais alto.
De acordo com Marcos ele estava com as mulheres Maria (chamada de mãe de Tiago por Marcos) e Maria Madalena na crucificação de Jesus. Ele é também chamado primo em primeiro grau de Jesus.

Ele é o mais controvertido e estudado dos apóstolos.
Este Tiago seria o mesmo "Tiago da Epistola de Tiago" que começa chamando a si próprio de "servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo" o que pode indicar que isso era um título oficial da Igreja da época. Tiago usa o tom de autoridade de quem era bem conhecido na Igreja e acostumado a usar de sua autoridade.
Autoridades bíblicas consideram este Tiago, filho de Alfeu como Tiago "irmão do senhor", mas modernos escolares acham que talvez tenha havido dois com o nome de Tiago, um filho de Alfeu e um dos 12 apóstolos; e o outro que seria um primo em primeiro grau.
Temos ainda que Tiago fala dos apóstolos no tempo passado e não se identifica como sendo um deles, uma aparente distinção entre o Tiago da Epístola e o Apóstolo Tiago citado em Co. 15:7; além do elegante estilo literário grego usado pelo autor da Epístola, bem diferente do que seria usado por um camponês da Galiléia.
O nome Tiago o menor, é definitivamente referido ao filho de Alfeu por causa da referencia de Marcos em 15:40 onde ele é chamado de Tiago menor ou Tiago, o jovem (teria sido o primeiro bispo de Jerusalém, e um dos pilares da igreja o qual São Paulo consultou sobre os Evangelhos) e de acordo com a tradição, Tiago foi atirado do alto de seu templo pelos fariseus e depois apedrejado lá pelos anos de 62 DC.
Sua festa é celebrada no dia 3 de maio.

Tiago (Maior)

Também conhecido como Saint James, the Greater
Apóstolo, santo patrono da Espanha como Santiago, tem em sua honra um grande templo em Compostela.
Filho de Zebedeu e Salomé ele pescava para viver com o seu irmão João (o evangelista) na Galiléia .
Mateus, Marcos, e Lucas atestam o seu chamamento por Cristo.
Cristo deu a Tiago e a João o apelido "Filhos do Trovão" para expressar a sua natureza apaixonada. Eles queriam chamar o fogo do céu para os Samaritanos que rejeitaram Cristo e queriam sofrer com Jesus como testemunhas.
Tiago estava com Pedro e João quando Jesus ressuscitou a filha de Jairo dos mortos.
Estes mesmos três apóstolos estavam também presentes na " Transfiguração" e na "Agonia no Jardim das Oliveiras".

Tiago, o maior, é considerado o protomártir dos apóstolos, morto pelo Rei Heródes Agrippa em Jerusalém. Ele foi decapitado e seu martírio é o único relatado pelos apóstolos no Novo Testamento.
Foi o primeiro bispo de Jerusalém, cuja igreja dirigiu entre 42 e 62 d.C.
Como "irmão" de Jesus, era respeitado na congregação Judáico-Cristã.
De acordo com a tradição ele pregou na Espanha antes de sua morte e por isso tornou-se o santo mas venerado dos santos espanhóis.
É costume aceito na Espanha que os seus restos mortais foram levados para Compostela durante a Idade Media.
Na arte litúrgica ele é mostrado como um velho senhor e as vezes como um peregrino.
Sua festa é celebrada no dia 25 de julho.

João

São João nasceu na Galiléia em 6 DC, era filho de Zebedeu e Salomé e era o irmão mais novo de Tiago, o Maior.
Os dois irmãos viviam da pesca no Lago Genesare até serem chamado por Jesus.
João seria o discípulo mais amado do Senhor e é dito que teria escrito o Livro das Revelações (o Apocalipse), o último livro da Bíblia, quando estava em exílio na ilha de Patmos perto da costa da Turquia . Este livro é uma soberba conclusão das sagradas escrituras. O livro do Gênesis começa com a odisséia do homem ao ser expulso do Éden e o Livro das Revelações seria uma visão de encorajamento a espera do homem, para o retorno ao Paraíso.
João é o mais jovem dos apóstolos tendo cerca de 25 anos ao ser chamado.
João deve ter sido um seguidor de João Batista , porque ele relata todas as circunstancias da vida do Precursor de Jesus e, embora por modéstia, ele esconda as vezes o seu nome em algumas partes do Evangelho que tem o seu nome.

Cristo deu a Tiago e a João o apelido de "Filhos do Trovão" para expressar a sua natureza apaixonada. Eles queriam chamar o fogo do céu para os Samaritanos que rejeitaram Cristo. Queriam sofrer com Jesus como testemunhas. Este santo heroísmo beneficia a fé, porque permite a eles propagar a lei de Deus sem medo do poder dos homens.
Era mesmo João o mais amado de Cristo? Primeiro, pelo amor que João dava a Ele e depois pela sua humildade e a sua disposição pacífica fazia com que João fosse muito parecido com Cristo e ainda a sua singular pureza e virgindade, segundo alguns, teria feito que ele tivesse mais valor perante o Senhor.
Que João era um dos mais próximos de Jesus é evidente já que somente ele, Pedro e Tiago estavam presentes a eventos importantes, tais como a Transfiguração, a cura da sogra de Pedro, a ressurreição da filha de Jairo e a Agonia no Jardim das Oliveiras.
Por essa razão São Paulo nomeia João, Pedro e Tiago como sendo os líderes ou os pilares da Igreja de Jerusalém.
Ele e Pedro foram os primeiros apóstolos na tumba do Cristo ressuscitado.
Na ultima ceia ele se inclinou e se apoiou no peito de Jesus e foi o único apóstolo presente a crucificação, onde Jesus deu a ele a tarefa de cuidar de Sua mãe a Virgem Maria e de Seus amigos.
Ele estava na Corte porque conhecia os altos sacerdotes e ele conseguiu que os serventes da Corte do Califa deixassem São Pedro entrar.
Mais tarde quando Cristo apareceu para eles no lago e com eles comeu, João por instinto reconheceu quem era e disse a Pedro.
Ele viveu por 70 anos após a morte de Jesus.
Por muito tempo ele continuou junto a São Pedro. Eles estavam juntos quando o homem é curado no Portão do Paraíso e foram presos juntos e apareceram diante do Sanhedrin juntos.
Ele acompanhou Pedro a Samaria para transmitir o Espirito Santo aos novos convertidos.
João permaneceu em Jerusalém alguns anos após a Ascensão de Jesus embora algumas vezes ele pregou no exterior, visto que São Paulo (alguns anos após a sua conversão) encontra-se com João e confirma sua missão aos gentios.
Ele provavelmente foi um assistente ao Conselho de Jerusalém.
A tradição diz que seus afazeres apostólicos foram primeiro para os judeus nas províncias de Parthia, onde ele plantou a fé cristã.
Ele voltou de novo a Jerusalém no ano de 62 DC para se reunir e conferenciar com outros apóstolos que ainda viviam.
Depois disto ele foi para Éfesus (Turquia) onde deu a Ásia Menor a sua particular atenção e onde ele estabeleceu igrejas e dirigiu congregações.
Com quase toda certeza, João estava presente a morte da Virgem Maria em Éfesus.
É provável que ele tenha colocado bispos em todas as Igrejas da Ásia porque enquanto os apóstolos viveram, eles supriram as igrejas com suas próprias nomeações em virtude do poder recebido do próprio Jesus.
Uma veia de caridade percorre toda a vida de São João e é a grande lei da fé cristã, sem a qual todas, as pretensões a uma Religião Divina seriam em vão e sem valor.
Nos anos 95 durante a Segunda perseguição do Imperador Domiciano, João foi preso na Ásia e levado para Roma onde conseguiu escapar ao martírio de forma milagrosa. Tertuliano diz que ele saiu de dentro de um caldeirão de óleo fervendo sem nenhum dano aparente. Seus perseguidores atribuíram este milagre a feitiçaria e ele foi exilado na ilha de Patmos.
Relatos deste julgamento dão a ele o título de mártir, embora ele seja o único apostolo que não morreu martirizado. Entretanto, este fato vem de encontro a previsão de Cristo de que João beberia do cálice do sofrimento.
Na ilha de Patmos já com idade extremamente avançada, ele teria sido favorecido com uma visão que foi descrita e relatada no Livro das Revelações (Apocalipse).
O seu exílio não teve longa duração visto que, com a morte de Domiciano, seus éditos foram declarados nulos pelo Senado Romano por serem suas sentenças muito duras e cruéis. João estava livre para voltar a Éfesus de novo em 97 DC.
Alguns acham que ele escreveu o seu Evangelho quando retornou a Éfesus já com 92 anos de idade. A tradição identifica João como o autor do 4° Livro do Evangelho já no século segundo.
O Livro das Revelações, também atribuído a ele, é tão diferente em pensamento, conteúdo e estilo do genuíno escrito joanino, que parece ser mais um produto dos seus seguidores.
Quando a fraqueza apoderou-se dele e ele não mais podia pregar, era carregado para a assembléia dos fiéis e constantemente ele era ouvido dizer : "Minhas queridas crianças, amai uns aos outros" e quando perguntado porque repetia sempre as mesmas palavras disse :"Porque é o preceito mais importante do Senhor e se vocês o cumprirem será o bastante".
São João morreu em Éfesus quando tinha mais de 92 anos de idade .
Na arte litúrgica da Igreja, São João geralmente é representado como um jovem belo, as vezes como um patriarca , as vezes com o livro do Evangelho nas mãos ou com o "Atos dos Apóstolos", ou com o Livro das Revelações , ou escrevendo o Livro das Revelações na ilha de Patmos ( algumas vezes é representado com o demônio voando para fora do seu tinteiro), as vezes com uma águia representando a majestade do Evangelho e as vezes dentro de um caldeirão de óleo, as vezes bem velho lendo ou escrevendo, ou as vezes levantando Drusilla dos mortos ou ainda sendo carregado pelos anjos ao céu .
Sua festa é celebrada no dia 27 de dezembro

Mateus (Levi)

São Mateus foi um apóstolo chamado Levi ou Mateus de Levite.
Ele provavelmente nasceu na Galilea e trabalhou como coletor de impostos em Cafarnaum quando Cristo o chamou para o seguir.
São Mateus é o autor do primeiro evangelho escrito entre os anos 60 e 90. Escrito provavelmente em Hebraico ou em Aramaico na sua forma original.
Alguns escolares acham que provavelmente São Mateus estava na Antiópia, Síria quando escreveu o Evangelho.
Ele pregava em Jerusalém e depois foi para a Etiópia.
São Mateus no seu Evangelho, provê um retrato extremamente bem feito de Cristo, inclusive sua genealogia, ministério, paixão, e ressurreição.

Todo o seu evangelho é destinado a prover uma verdadeiro reconhecimento de que Cristo era o Messias .
São Mateus é representado no arte litúrgica por um anjo segurando uma lança, uma moeda e uma pena.
Sua festa é celebrada no dia 21 de setembro.

Judas Tadeu

Teria nascido em Canã, local do primeiro milagre de Jesus.
Foi um dos membros do primeiro time de Jesus, e teria sido o noivo das bodas do primeiro milagre de transformar a água em vinho para poupar o embaraço dos noivos; mas na verdade foi muito mais importante o milagre, porque teria sido para atender a um pedido de sua mãe Virgem Maria, a razão de Jesus antecipado o tempo do inicio dos seus milagres.
São Judas era o noivo nas Bodas de Canã e alguns estudiosos dizem que este milagre foi a causa de Judas Tadeu se tornar um seguidor de Jesus.
Lucas também chama Judas o "Zealote" (o fanático). Alguns escolares acham que o "zealot" seria zeloso e não fanático devido ao fervor com que São Judas Tadeu seguia a lei judaica e mais tarde os ensinamentos de Jesus.
São Judas é descrito nos evangelhos como um parente de Jesus pois era irmão de Tiago, o menor.

Ele é o autor do menor dos livros do Novo Testamento: "A carta de Judas"; embora no versículo 17 desta carta, deixa uma dúvida de que talvez os apóstolos de Jesus já haviam morrido.
A carta de Judas foi escrita por um homem apaixonado e preocupado com a pureza da fé cristã e a boa reputação do povo cristão. O escritor diz que ele planejava escrever uma carta diferente, mas ouvindo os pontos de vista errados de falsos professores da comunidade cristã ele urgentemente escreveu esta carta para alertar a igreja para acautelar-se contra eles.
A tradição ocidental baseada nos contos apócrifos da "Paixão de Simão e Judas" diz que após pregarem no Egito, Simão juntou-se a Judas e foram em missões para a Pérsia.
Lendas do século sexto descrevem o martírio de ambos Simão e Judas na Pérsia, na cidade de Sufian (Siani); embora a tradição oriental diz que Simão morreu pacificamente em Edessa.
Como São Tadeu, Judas tem sido confundido também com Santo Addai na Mesopotania .
Vários estudiosos das escrituras, acreditam que Judas foi morto com uma serra ou um facão.
Na arte litúrgica da Igreja São Judas Tadeu é mostrado como um homem de meia idade com uma serra ou um livro ou um barco. Algumas vezes ele é mostrado segurando um remo e algumas vezes um peixe.
Suas relíquias estariam em Rheims e Touluse, França.
Ele é venerado como um dos mais populares santos da Igreja e é considerado o patrono das causas perdidas.
No Brasil, só perde em popularidade para São Jorge, mas alguns observadores ponderam que São Jorge é o mais popular, devido a invocações em práticas nada cristãs.
Sua festa é celebrada no dia 28 de outubro.

Pedro

Pedro também chamado Simão Pedro ou Cefas (a rocha) foi o primeiro Papa, foi o príncipe dos apóstolos e o fundador, junto com São Paulo da Santa Sé de Roma.
Pedro era um nativo de Bethsaida, perto do lago Tiberias, era filho de João e trabalhava, como o seu irmão Santo André, como pescador no Lago Genesareth.
André ( primeiro discípulo de Jesus) introduziu Pedro a Jesus e Jesus chamou Pedro para se tornar um de seus discípulos.
Em Lucas é recontada a história de que Pedro, capturando imensa quantidade de peixes, ajoelhou-se diante de Jesus e o Senhor lhe disse: "Não tenhas medo por que de agora em diante serás pescador de homens".

Jesus também deu a Simão um novo nome, Cefas ou Rocha ( daí Pedro, do grego Petros ou pedra).
Tornando-se um discípulo de Jesus, Pedro o reconheceu com o "Messias, filho do Deus vivo e Jesus respondeu dizendo"......e tu és Pedro e sobre esta pedra (ou rocha–em grego) Eu construirei a minha igreja e te darei as chaves do reino do céu. Tudo que juntares na terra ficará juntado no céu; e tudo que deixares solto na terra ficará solto no céu."
Pedro sempre foi mencionado como o primeiro dos apóstolos em todas as passagens do Novo Testamento e um membro do circulo interno de Jesus com Tiago e João.
Ele é mencionado, mais do que qualquer outro discípulo, e estava ao lado de Jesus na Transfiguração, na cura da filha de Jairo, na agonia do Jardim das Oliveiras.
Ele ajudou a organizar a Ultima Ceia e teve um papel relevante na Paixão.
Quando o Mestre foi preso ele cortou com espada a orelha direita do escravo do Sumo Sacerdote Malchus.
Ele negou a Jesus três vezes, como havia predito Jesus e depois chorou amargamente.
Após a ressurreição, Pedro foi a tumba com outro discípulo (provavelmente João) logo após ter sido informado por uma das mulheres.
A primeira aparição do Cristo Ressuscitado foi perante Pedro antes dos outros discípulos e quando o Senhor apareceu diante dos discípulos em Tiverias, deu a Pedro o famoso comando: " alimente meu rebanho ....cuide do meu rebanho....alimente o meu rebanho".
Varias vezes imediatamente após a Ressurreição, Pedro é inquestionavelmente o líder dos apóstolos.
Sua posição ficou ainda mais evidente quando ele indicou o substituto de Judas Iscariotes e foi o primeiro a falar para as multidões que se juntaram após a descida do Espirito Santo no Pentecostes.
Foi o primeiro apóstolo a fazer milagres em nome do Senhor.
Pedro foi o instrumento para trazer o evangelho a todos. Batizando o pagão romano Cornélius, e dando no Consílho de Jerusalém o sua orientação para que a Nova Igreja convertesse a todos e se tornasse universal.
Esta é a grande mensagem de Pedro: a igreja de Jesus é universal!
Preso pelo rei Heródes Agrippa , ele foi ajudado a escapar por um anjo.
Ele continuou os seu apostolado em Jerusalém e seus esforços missionários inclusive viagens a cidades pagãs como Antioch, Corinto, e eventualmente Roma.
Ele fez referência a Cidade Eterna na sua primeira Epístola fazendo notar que ele estava escrevendo da Babilônia (nome dado a Roma pelos primeiros cristãos).
É certo que Pedro morreu em Roma e que seu martírio ocorreu no reinado do Imperador Nero, provavelmente em 64 DC.
De acordo com a tradição Pedro foi crucificado de cabeça para baixo porque declarou não ter o mérito de ser morto da mesma maneira que o seu Mestre.
Ele teria sido sepultado em Roma na Colina onde é o hoje o Vaticano, e escavações sob a Basílica de São Pedro teriam encontrado sua tumba e suas relíquias estão debaixo do altar de São Pedro.
Desde dos primeiros anos da Igreja, Pedro é reconhecido com o Príncipe dos Apóstolos e o Primeiro Sumo Pontífice. Assim teve uma posição de supremacia sobre toda a Igreja Católica.
Na arte litúrgica da Igreja, São Pedro é mostrado como um velho homem segurando uma chave e um livro.
Seus símbolos são: uma cruz invertida, um barco (barco de Jesus)e um galo (tripla negação de Jesus).
Pesquisando um pouco mais sobre São Pedro verificamos que ele tinha uma esposa e que ele viveu em Cafarnaum, com a sua sogra (a sua esposa não é mencionada) na casa dela, mais ou menos no início da pregação de Jesus nos anos 26-28 DC. Assim é de se supor que Pedro foi casado durante algum tempo.
Sua festa é celebrada no dia 29 de junho.

Felipe

De acordo com São João, evangelista Felipe veio de Bethsaida , a cidade de André e seu irmão Pedro e pertencia ao grupo de discípulos que acompanhavam São João Batista.
Felipe estava presente quando João indicou Jesus como o "Cordeiro de Deus".
Cristo chamou Felipe de discípulo no dia seguinte a escolher André e Pedro como seus discípulos.
Nos evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas todos se referem a Felipe na sua lista usualmente colocando-o no quinto lugar logo após Pedro, André, Tiago e João.
O evangelho de João oferece mais informação sobre o discípulo, mencionando que no relato da milagrosa multiplicação dos pães é a Felipe que Jesus dirige a bem conhecida pergunta: "Onde compraremos pão, para que esta gente possa comer?" Felipe não entende o significado da pergunta e depois de haver dado uma olhada ‘a multidão disse: " Duzentos denários de pão não seriam suficientes para que cada um receba um pedaço."
Aparece ainda na memorável conversa dele com Jesus quando Filipe disse : "Senhor, mostrai a nós o Pai e isto será o suficiente para nós" para o que Jesus respondeu: "Estou tão longe de você, por tanto tempo que você ainda não me reconhece, Felipe? Todo aquele que me vê, está vendo o Pai!...."
Tinha uma agradável personalidade, mas era um discípulo hesitante em forçar o seu ponto de vista ao outros.
Poucos detalhes se conhece das atividades de Felipe após a Ascensão do Senhor . Uma certa confusão ocorre entre Felipe, o Apostolo e Felipe o Evangelista mencionado no capitulo oitavo dos "Atos dos Apóstolos" .
Ele supostamente pregou em Phyygia, na Ásia Menor.
Clemente da Alexandria informa que Felipe morreu como um mártir durante o reinado do imperador Domitian (81-96) sendo crucificado de cabeça para baixo ou talvez teria morrido em Hierapolis na Ásia Menor.
As suas duas filhas foram mencionadas por Polycrates, bispo de Ephesus e muito reverenciadas nos primeiros anos da igreja católica.
Cumpre notar que Ephesus, hoje Efesos é uma cidade na Turquia quase limite com a Grécia, onde São João viveu seus últimos anos e aonde teria escrito o quarto evangelho e ainda onde teria vivido os seus últimos dias a Virgem Maria.

A festa de São Felipe é celebrada no dia 3 de maio.

Bartolomeu

É apresentado com o nome de Natanael Bar-Tholmai, isto é, filho de Tholmai, da cidade de Caná. Em hebraico, Tholmai quer dizer "arado ou agricultor". Todos os chamavam de "filho de Tholmai", o que originou o nome Bartolomeu.
Bartolomeu, apóstolo e mártir.
Ele foi um dos doze apóstolos mencionados nos "Atos dos Apóstolos".
Bartolomeu teria sido apresentado à Jesus por Felipe.
Bartolomeu viu os prodígios operados pelo Mestre, ouviu a sua mensagem, assistiu a sua paixão e glorificação, depois se tornou arauto da Boa Nova, aceitando com o mesmo entusiasmo as consequências de um testemunho comprometido.
Acredita-se que ele seja o Nathanael mencionado no evangelho de João.

A martirologia Romana credita a ele vários trabalhos missionários na Índia e na Armênia.
Oficiais armênios o condenaram e foi despelado vivo e depois decapitado.
Acredita-se ainda que ele pregou também na Mesopotania, Pérsia e Egito.
Um pequeno evangelho é também atribuído a ele.
Outras lendas e tradições dizem que Bartolomeu foi apedrejado e depois crucificado.
Sua relíquias estariam no Monastério de Backhole na Armenia. Outros remanescentes de seu corpo e relíquias estariam em Frankfurt no Main, em Lipari ,Sicília e Benevento na Itália.
O Rei Edward, o Confessor que reinou de 1041 a 1066 é tido como tendo guardado uma relíquia de sua faca.
Ele é o patrono dos padeiros ,alfaiates e sapateiros. Os mercadores de Florença também o chamam de padroeiro.
Ele é na liturgia católica mostrado com uma faca e um pedaço de pele ( por causa de sua morte).
Sua a festa é celebrada no dia 24 de agosto.

Simão

Simão era filho de Cleophas e Maria. Cleophas era irmão de São José e ela irmã de da Virgem Maria, assim Simão era primo irmão de Jesus.
Há indícios de que este Simão tenha sido o mesmo que é apontado como sendo irmão de São Tiago Menor.
Outra versão de modernos escolares diz que talvez tenha havido dois com o nome de Tiago, um filho de Alfeu e um dos 12 apóstolos; e o outro que seria um primo em primeiro grau ou um filho de José do seu primeiro casamento. Estudiosos sustentam que José era viuvo quando foi escolhido para se casar com a Virgem Maria e ser o pai de Jesus; e tinha vários filhos sendo um deles de nome Simão.(Judas, Justus, Tiago e Simão e as filhas Assia e Lídia).
Assim este Simão seria o Simão, o "zeloso" e irmão de Tiago menor. Não seria primo de Jesus, e sim irmão por parte do pai adotivo Jose esposo da Virgem Maria.
Também chamado de Canaanite ele era um dos apóstolos e foi mencionado varias vezes no Novo Testamento.
Conhecido como o "Zeloso" por sua dura obediência lei dos judeus, Simão foi um dos primeiros discípulos de Jesus.
Foi bispo em Jerusalém.
De acordo com a tradição no Ocidente, ele pregou no Egito e foi com Judas Tadeu a Pérsia onde ambos foram martirizados. Teria sido serrado ao meio.
Outra versão inclui a assertiva de que ele teria morrido calmamente em Edessa, com 106 anos e governado a igreja durante 43 anos.
Alguns escolásticos traduzem "zealot" com o sendo "zeloso" e outros como sendo "fanático" devido ao quase fanatismo de outro que Jesus também chamava de "zealot" que era São Judas Tadeu.
Na arte litúrgica da Igreja ele é representado segurando um peixe ou uma serra ou com em um barco segurando um remo.
Sua festa é celebrada no dia 18 de fevereiro.

André

Era filho de um pescador da Galiléia de nome Jonas e era irmão de Simão Pedro.
André vivia em Cafarnaum e era um seguidor de São João Batista antes de ser apresentado a Jesus.
Ele reconheceu Jesus imediatamente como sendo o Messias, e foi o seu primeiro apóstolo.
Foi André que apresentou Jesus a seu irmão São Pedro.
Com Pedro, João e Tiago, André formava o núcleo dos apóstolos de Jesus.
Ele é mencionado no novo testamento como estando presente nos mais importantes evento da vida e missão de Jesus.
Após a ressurreição de Cristo e Sua Ascensão André recebeu o Dom de Pentecostes com os outros apóstolos.
Historiadores do inicio da era cristã mencionam que ele conduziu missões na Capadócia, Galatia, Bithynia Scythia (do Mar Negro até áreas de parte da Turquia e Ásia)
Ele pregou também em Thrace, Macedonia e em Téssala na Grécia.
Ele foi crucificado numa cruz em forma de X em Patrae ,na Achaea .

André foi amarrado, não pregado de modo que seu sofrimento foi mais prolongado. Seu martírio ocorreu no reinado o do Imperador Nero em 30 de novembro de 60 DC.
Ele escapou varias vezes da prisão e de julgamentos e de algumas dessas fugas com a ajuda de anjos.
Ele enfrentou demônios, salvou um barco naufragado cheio de gente, trouxe pessoas de volta a vida, sofreu perseguições e foi atacado por multidões enfurecidas.
Quando ele foi a julgamento em Achaea, André brigou porque não merecia ser crucificado como seu mestre Jesus e ainda na cruz ele continuou a pregar por dois dias.
Perto de vir a morrer, uma luz divina envolveu o seu corpo e aqueles que tentavam atormenta-lo ficavam paralisados.
Até mesmo o governador romano Aegeas, ficou louco e sua esposa Maximila, que tinha sido batizada por André, foi quem o sepultou.
Santo André é o patrono da Escócia, Rússia, Grécia, Burgundy, Espanha, Sicília, Baixa Áustria, Nápoles, Ravenna, Brescia, Amalfi , Mantua , Manila, Bruges, Bordeux e Patras. Ele é ainda o padroeiro dos açougueiros, pescadores, mineiros, fazedores de cordas e dos casamentos.
Ele é invocado na proteção contra a gota, contra dores de garganta e tosse e pelos casais com problemas de infertilidade.
Algumas relíquias de Santo André foram levadas para Constantinopla (moderna Istambul) e outras relíquias para Ravenna, Milão, Brescia , Nola e Namur.
Santo André é mostrado na arte litúrgica da Igreja como pescador ou missionário e normalmente com a sua cruz em forma de X.
Sua festa é celebrada no dia 30 de novembro.

Tomé

Apóstolo e mártir, mais conhecido como Tomé o Incrédulo, é um dos doze apóstolos e é citado nos 4 evangelhos embora o de São João é o mais detalhado nas epistolas envolvendo Tomé.
Chamado por João Didymus, que em grego significa gêmeos, ele aparece em três momentos especiais:
Primeiro quando se proclama pronto para morrer por Cristo, dizendo no caminho para Bethany "Vamos morrer com ele". Depois quando ele diz a Jesus: "Mestre nós não sabemos onde você está indo: como vamos saber o caminho?" E prontamente Jesus responde " Eu sou o caminho e a verdade e a vida. Ninguém chega ao Pai, exceto através de mim".
Finalmente, Tomé duvida dos seus companheiros discípulos quando eles dizem que eles haviam visto Jesus ressuscitado: "Se eu não ver as marcas dos pregos nas suas mãos e não colocar o meu dedo nas chagas das mãos e minha mão em seu lado, eu não acreditarei". Mas ele grita "Meu Senhor e meu Deus " quando fica face a face com o Senhor.
( Alguns estudiosos pensam que esta dúvida foi propositadamente sugerida por Deus, para que fosse possível alguém tocar nas chagas de Jesus, ficando assim sem a menor duvida, que Jesus havia ressuscitado. Este raciocínio ainda é confirmado, porque a frase "Vamos morrer com ele" foi dita quando os outros apóstolos não queriam que Jesus fosse ressuscitar Lázaro dos mortos e Tomé insistiu e foi o maior milagre de Jesus).

São Gregorio, o magno em uma de suas homilias diz claramente:
" O que vocês pensam quando São Tomé não acreditou e Ele voltou para ser visto, ouvido, tocado e acreditado!? Uma maravilhosa Providencia Divina visto que Tomé era o único ausente e tudo foi arranjado por Ele para que Tomé fosse ser a maravilha da misericórdia Divina aos descrentes e Tomé ao tocar as feridas, curou a grande ferida da descrença.".
Pouco é conhecido sobre sua vida posterior a morte de Jesus embora Euzébius da Cesárea confirmou na sua "Historia Eclesiástica" que Tomé pregou entre os Parthias no Leste. Esta assertiva confirma as varias lendas e tradições de São Tomé teria sido um missionário na Índia, onde ele é considerado o fundador dos Cristãos Malabares, perto de Madras, uma descrição a qual é prescrita nos "Atos de Tomé", escrito em Syriaco durante o terceiro século e influenciado os Agnósticos.
Outros escritos atribuem a São Tomé o Evangelho de São Tomé , o Atleta, que outros consideram apócrifo.
Suas relíquias estão supostamente guardadas em um santuário em Ortona, na Itália.
Seus símbolos são a lança , o machado e o esquadro de carpinteiro.
Sua festa é celebrada no dia 3 de julho.


Judas Iscariotes

Seu nome verdadeiro era Judas de Simão.
Era originário da cidade de Kerioth. Todos os chamavam de "Ish-Keriot", que significava, "da cidade de Keriot". O que se deu o nome de Judas Iscariotes.
Suicidou-se por ter traído a Cristo "Ora, chegada a manhã, todos os principais sacerdotes e os anciãos do povo entraram em conselho contra Jesus, para o matarem, e, maniatando-o, levaram-no e o entregaram a Pilatos, o governador.
Então Judas, aquele que o traíra, vendo que Jesus fora condenado, devolveu, compungido, as trinta moedas de prata aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente.

Responderam eles: Que nos importa? Seja isto lá contigo.
E tendo ele atirado para dentro do santuário as moedas de prata, retirou-se, e foi enforcar-se.
Os principais sacerdotes, pois, tomaram as moedas de prata, e disseram: Não é lícito metê-las no cofre das ofertas, porque é preço de sangue.
E, tendo deliberado em conselho, compraram com elas o campo do oleiro, para servir de cemitério para os estrangeiros.
Por isso tem sido chamado aquele campo, até o dia de hoje, Campo de Sangue.
Cumpriu-se, então, o que foi dito pelo profeta Jeremias: Tomaram as trinta moedas de prata, preço do que foi avaliado, a quem certos filhos de Israel avaliaram, e deram-nas pelo campo do oleiro, assim como me ordenou o Senhor."

Fonte:www.angelfire.com

Nenhum comentário: