domingo, 30 de outubro de 2011

Oito resoluções para ser devoto da Santíssima Virgem



Se queremos ser abençoados da Santíssima Virgem, procedamos para com ela com a ternura de um filho para com sua Mãe.

1 – O filho gosta de saudar sua Mãe. Saudemos a Maria, rezando muitas vezes a saudação angélica.

A prática desta devoção consiste, primeiro, em rezar três Ave-Marias todos os dias, de manhã e à noite, em honra da Imaculada Conceição da Santíssima Virgem, para ser preservado de todo o pecado, sobretudo do pecada de impureza; o segundo é rezar o Ângelus, de manhã, ao meio-dia e ao anoitecer; terceiro, em saudar a Maria por uma Ave-Maria cada vez que se ouve o relógio dar as horas; quarto, em repelir por uma Ave-Maria todas as tentações, que sobrevierem; esta oração põe em fuga o demônio; quinto, rezar o teço todos os dias. Este exercício agrada a Maria, principalmente quando é praticado em comum, na família!

2 – O filho tem prazer em visitar sua Mãe.

Também todos os servos de Maria têm o costume de visitar, freqüentemente e com muita piedade, as imagens e as igrejas consagradas à sua honra.

3 – O filho regozija-se em pronunciar o nome da sua Mãe.

O nome de Maria é para os seus servos fiéis, alegria para o coração, mel para a boca, melodia para o ouvido. Santa Brígida ouviu um dia o Senhor prometer à sua Mãe Santíssima que quem invocasse o seu nome, penetrado de confiança e com propósito de se emendar, receberia três graças especiais, a saber: 1) perfeito arrependimento dos pecados; b) meios para satisfazer a justiça divina, e c) força para chegar à perfeição. E, além disso, a glória do paraíso.

4 – O filho de coração bem formado não se envergonha da sua Mãe;

ufana-se de trazer sobre si a vestimenta dela. Ora, as vestimentas da Rainha do Céu são seus santos escapulários.

5 – Tal filho se compraz no costume de recordar os trabalhos que padeceu sua Mãe para lhe salvar a vida.

Jesus promete quatro graças especiais aos que invocam esta divina Mãe pelas suas dores: 1a) conceder-lhes-á fazerem, antes da morte, uma sincera penitência dos seus pecados; 2a) protegê-los-á nas suas tribulações, mormente na hora da morte; 3a) imprimirá neles a memória da sua Paixão, e lhe dará a recompensa no céu; 4a) com as suas próprias mãos os colocará nas de Maria, para que deles disponha ao seu bel-prazer e lhe alcance quantas graças quiser.

6 – O filho digno deste nome faz mais: escolhe certos dias para dar à sua Mãe provas mais notáveis do seu amor.

O digno filho de Maria escolherá, para mais lhe honrar, especialmente o sábado de cada semana, as sete festas anuais da Senhora, e o mês de maio.

7 – O filho ama as reuniões de família que se fazem em roda duma querida Mãe.

Tais são, para o devoto de Nossa Senhora, as congregações da Santa Virgem e as Associações de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Enfim, é da natureza imitar o filho à sua Mãe.

Pelo que, se amamos a Maria, devemos procurar imitá-la, por ser esta a mais gloriosa homenagem que lhe podemos oferecer.

(cf. Saint-Omer, O Filho de Maria)

Nenhum comentário: