sexta-feira, 29 de junho de 2012

Trabalhar em equipe

O incentivo nos vem dos documentos conciliares do Vaticano II. Mas, a experiência de estar juntos para partilhar a missão encontra-se no ensino e na prática de Jesus. Ele reuniu os doze e os destinou a constituir comunidades, pelo anúncio da Palavra. Quando o Concílio nos diz, no documento sobre a Igreja Lumen Gentium, que somos o povo de Deus, explicita o sacerdócio comum dos fiéis. Um conceito importante que fundamenta a participação ativa da assembléia nas celebrações litúrgicas e na vida da Igreja em missão. O trabalho em equipe fortalece os laços de amizade e de pertença. Todos, buscando os mesmos objetivos, sentem-se comprometidos com uma mesma causa. Uma realidade percebida tanto nos grupos de base quanto nas estruturas de coordenação. No trabalho em equipe aprendemos a escutar e a valorizar opiniões diferentes. Nós nos enriquecemos mutuamente, buscando o consenso de forma criativa, dinâmica. Nossas análises são mais consistentes. E, assim, podemos responder aos desafios da missão evangelizadora, numa sociedade complexa em que nos situamos. Muita coisa pode se transformar na ação pastoral, em termos de acolhida e eficiência, quando se adota um estilo participativo. O Conselho Pastoral Paroquial (CPP) é uma forte instância de comunhão e participação dos leigos na ação evangelizadora. Resulta de um bom trabalho em equipe, onde cada participante é valorizado. Não pode ser numeroso, pois havendo muitas pessoas no CPP torna-se difícil a participação de todos. Cabe ao CPP animar a missão permanente, fazendo com que o Evangelho seja a Boa Notícia de salvação, sobretudo para aqueles que se encontram mais afastados da comunidade. Trabalhar em equipe exprime o nosso desejo de viver a fé em comunidade, ao lado de irmãos e irmãs que querem caminhar juntos, centrando suas vidas na Palavra e na Eucaristia. + Joviano de Lima Júnior,sss Arcebispo de Ribeirão Preto Igreja-Hoje - Julho 2012

Nenhum comentário: